• cartasparabarbara

Em busca do amor

Atualizado: 30 de jan. de 2021



Recentemente li o livro "Em busca do amor: O sentido do amor em Viktor Frankl", de Élison Santos. Na verdade, é uma monografia apresentada ao curso de psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

A seguir estão alguns trechos que marquei:


"Viktor Frankl defendia a visão de que a busca primordial e vital do ser humano é por sentido. Frankl também afirmava que a forma mais sublime de sentido da vida é encontrada através da vivência do amor, quando se tem a quem amar."


"O ser humano não é uma ilha. Ainda que algumas pessoas desejem se dedicar à uma vida de eremita distante da convivência com outras pessoas, ainda assim sua vida só terá sentido por saber que há pessoas por quem poderá oferecer orações e sacrifícios."


"Amando, o ser humano encontra o sentido para a vida, exercita a liberdade, a responsabilidade e encontra a felicidade."


"É o que Hattingberg exprime por outras palavras: o amor vê o homem tal como Deus o ‘pensou’ (Viktor Frankl, 1946)."


"Constatar o avanço dos transtornos de ansiedade e a depressão, o surgimento e crescimento de novas doenças como a própria vigorexia é constatar que a sociedade moderna mais que nunca necessita de luz para compreender as exigências da vida, compreender que a vivência da autotranscedência no campo espiritual e o amor são, em suma, a solução para suas mais profundas angústias."


"Para Frankl o ser amado vem a ser para a pessoa que o ama alguém insubstituível, 'ninguém, fazendo as vezes dele, sem que por isso ou para isso tenha que fazer seja o que for'."


"A missão não estará diretamente ligada à profissão ou à função social, mas sim ao significado que esta pessoa traz ao mundo, ao sentido que sua vida representa para a história da humanidade."


"O amor é tão forte que todo o ser o expressa. O olhar, a voz, os gestos, até a própria intuição. A pessoa quando se abre ao amor, quando ama é a mais pura imagem da verdadeira vida plena, da mais sublime autorrealização."


"O amor é condição para um bom desenvolvimento psíquico do ser humano."


"Há um grau ainda maior de vivência do amor que seria a vivência do que se pode chamar de amor benevolente que se dá através da vivência da espiritualidade, ou seja, a possibilidade que o ser humano tem de relacionar-se com Deus e unir sua capacidade humana de amar com a capacidade de tornar-se um instrumento divino e experimentar a plenitude do amor que é o amor de Deus e, neste caso, sendo portador deste amor para com os outros."


"Talvez a melhor explicação para o amor benevolente seja o exemplo cristão, aquele que é capaz de dar a vida por seus amigos."


"A vivência do amor é o que dá sentido à vida."


"O carpe diem da sociedade moderna é um grito por sentido, por amor. Uma vez que busca aproveitar-se ao máximo todas as oportunidades de pseudo-amores que a vida pode oferecer, a pessoa não tem tempo para encontrar-se consigo mesma, não há tempo para cultivar sua espiritualidade, para ter um encontro verdadeiro com outras pessoas."


"O sentido do amor na teoria de Viktor Frankl tem um lugar de destaque, o caráter espiritual e a percepção de que a vivência do amor responde de forma sublime à busca da pessoa por sentido são fundamentos para afirmação de que o ser humano busca o amor."


"A vida humana é orientada para a comunidade e que é na busca pelo amor e realização da vivência do mesmo que o ser humano é capaz de encontrar o sentido para a própria vida e consequentemente a autorrealização ou felicidade."


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo